Solstício

2 dez

Eu achava que não ia chorar. Olhava para as minhas mãos e nem pareciam ser as minhas mãos, aquelas que me acompanhavam desde que nasci, a primeira parte do meu corpo da qual senti orgulho, pela qual me apaixonei, o porto seguro da minha auto-estima. Já fui gordinha, os garotos diziam que minha beleza era exótica, mas as minhas mãos sempre foram lindas. Foi a minha avó quem falou, minha avó e toda a sua delicadeza de princesa. Quem não acredita nas princesas?

Cheia de anéis, em 40% dos dedos. Sabe quantos isso significa? Hoje passei protetor solar nelas, pela primeira vez. Acho que não adianta muito, como grande parte dos tratamentos de beleza, mas hidrato, limpo, enfeito. Toda mulher que nunca foi muito bonita sabe descobrir uma arma. Aquela que nenhuma bonita de verdade vai conseguir alcançar. Por isso não gostamos das pessoas lindas por natureza. Por isso que sentimos preconceito com os ex-feios que ficam bonitos iguais aos bonitos. Adoramos os excêntricos.

Um papelzinho besta, rapaz. Tem tanta gente que recebe uns papéis muito piores. Telefonemas piores. Tem gente que vive situações de completo desconforto, como um tatu. Só que o Tatu foi feito pra viver em buraco, enfiado na terra. Não as pessoas.

Essa coisa de ficar pensando na desgraça do mundo para aceitar melhor as próprias desgraças é muito injusta. Mas quem quer saber de injustiça? Quem quer saber do que é certo, do que está errado? Isso não importa. Se olhar de perto, está tudo como tem que ser. A terra está girando, a gente encontra o sol, depois a lua. Ninguém vai viver pra sempre. Pra quê pensar nisso?

Puxa uma cadeira, olha pro céu e relaxa.

Anúncios

4 Respostas to “Solstício”

  1. quel 04/12/2010 às 19:19 #

    no que se apresenta
    o triste se ausenta
    fez-se a alegria
    corra e olhe o céu
    que o sol vem trazer
    bom dia

    parece que cartola fez essa música pra tu.

    feliz com a possibilidade de te encontrar.
    beijos

    • Lia Valengo 04/12/2010 às 21:08 #

      ah, a gente vai se encontrar sim. beijo.

  2. @aperteoalt 07/12/2010 às 11:19 #

    Parece que ninguém tem paciência para ouvir inconformismos, principalmente os próprios.
    Acho que faz parte de algum tipo de amadurecimento entender que é lícito, sim, reclamar de si mesmo, desde que não embote o que se poderia ser.
    No mais, é isso: chegue a cadeira pra lá pra dar espaço pra minha.

    • Lia Valengo 07/12/2010 às 11:21 #

      Espaço concedido, querido. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: