Confissões de um ego supinado

16 jul

Sou o tipo de pessoa que coloca um alfinete pra apertar as calças velhas de ginástica. Esse é o nível do meu estilo na academia.

Não me envergonho, penso, já tem tanta mulher com a calcinha enfiada na bunda, uma diferente não vai fazer mal a ninguém. Vejam bem, nada contra calcinha fio dental. Acho válido para a dança do acasalamento.

Na hora do alongamento, depois de me achar a tal na aula de “localizada”, o que acontece? Uma distensão na perna.

Vou descrever a cena. Eu estava na segunda posição do balé, com os pezinhos pra fora. Só que minhas pernas estavam afastadas meio metro (ou mais) uma da outra. O exercício consistia em abaixar e levantar. Um agachamento para a parte interna das coxas.

Evito me olhar no espelho. Primeiro porque eles aumentam tudo. Segundo porque estou com um alfinete apertando minhas calças e, apesar de ter cara de pau para ter feito isso, não tenho coragem de encarar o reflexo daquela pessoa.

Tenho tanto medo de balança quanto tenho de injeção e depilação. Vai ter suor frio em todas essas ocasiões. Depilação não dá pra evitar. Injeção, muito menos. Já a balança, facinho. Pelo menos até você decidir entrar na academia.

Jeans velho não serve para ser o medidor da nossa forma.  Algodão alarga, fica confortável e gasto. Mas, né?

Vocês já devem ter visto várias mulheres com uma calça jeans toda deformada, enfiada no pipiu, cortando a barriga em pedaços. Sabem o que elas pensam? Que não estão gordas porque a velha calça, a amiga calça, a amada calça, ainda cabe nelas.

Eu penso assim mas, com todo o meu tempo dedicado aos sites de moda, é óbvio que não chego no nível do “camel toe”.

Fora do contexto e gordinha, prendendo a calça com alfinete, ainda tenho que escutar o professor imitar meu sotaque.

Todo mundo faz isso quando me conhece. É incrível. É o clichê da minha vida. Na academia não seria diferente.

Estou eu lá, tentando me encaixar, suando feito uma mulher parindo e rindo. Rindo sem graça. E pensando, se eu não rir e ele perceber que tô blasê, devo ser sincera? Ele vai perguntar se eu fico “chateada”com a imitação e eu digo que não, só não acho graça? Porque a pessoa que imita quer que a gente participe. Tipo, eu tenho que imitar também o meu próprio sotaque. Decido por ficar na minha. Sinceridade não é para pessoas com o meu percentual de gordura.

O mundo não gosta de pessoas sinceras, muito menos de pessoas gordinhas. Mas quer saber? Foda-se. O que eu faço se não me rebelar? É a história da minha vida, meu Deus.

E enquanto ele conta a série como se fosse uma Suzana Vieira nordestina, eu levanto a perna bem direitinho e esqueço minha dor. Já que eu sou mesmo um ET, serei um ET em forma.

13 Respostas to “Confissões de um ego supinado”

  1. @aperteoalt 17/07/2010 às 01:04 #

    Me sinto um invasor deste espaço feminino.
    Mas não tem jeito: enquanto houver textos assim pra ler, vou dar as caras aqui.

    • Lia Valengo 17/07/2010 às 10:35 #

      E isso aqui lá é escola só para meninas? Demos folga para as freiras e os portões estão abertos. :)
      Sua visita é uma honra e um prazer. Bjs!

  2. 19/07/2010 às 20:29 #

    “Todo mundo faz isso quando me conhece. É incrível” isso é sina de todo nordestino, porque em todo canto que vou tem sempre os engraçados que acham que sabem, pensam que podem fazer nosso sotaque.

    não sabem. nem podem.

    adoro esses textos à lá M. Keyes, lila.

    • Lia Valengo 19/07/2010 às 22:36 #

      Obaaaaaaaa, adorei a comparação!!!!!!! hehehehehe

  3. rafael 24/07/2010 às 14:58 #

    verdade seja dita: os homens gostam de bundas musculosas, mas se casam com mulheres que tem cérebro destacado;
    difícil conviver com o contrário;
    Mas! em determinado momento do casamento, quando a mulher se preocupa com a parte dita bumbum, é sensacional!
    é como ganhar uma Marília Gabriela em corpinho de larissa riquelme;

    beijos sister

    • Lia Valengo 26/07/2010 às 10:43 #

      É isso aí, Faeco. Sempre bom saber do que os homens gostam, afinal, não dá para viver alienada no feminino, né? Nem quero! Beijocas brother!

  4. 25/07/2010 às 19:44 #

    não vai ter post novo nunca mais? ownn entro todo dia e nada!

    • Lia Valengo 26/07/2010 às 10:42 #

      Carol, estamos providenciando!!! :)

  5. Ju Dominguez 27/07/2010 às 23:48 #

    “Evito me olhar no espelho. Primeiro porque eles aumentam tudo. Segundo porque estou com um alfinete apertando minhas calças e, apesar de ter cara de pau para ter feito isso, não tenho coragem de encarar o reflexo daquela pessoa.” – Pode ser que seja o vinho. Ri quando li a primeira vez, mas reli isso agora e CHOREI de rir. Tá ótimo, gente.

  6. Mirna 28/07/2010 às 11:03 #

    entendo bem…tentando me encaixar fui fazer aulinhas de localizada numa academia do RJ, três vezes por semana “suando feito uma mulher parindo e rindo”, rindo sim, rindo daquelas mulheres todas fazendo o mesmo movimento, enamoradas do próprio reflexo, e da minha pessoa tentando fazer os mesmos movimentos, mas sem nenhum glamour. Engraçado que as alunas mais aplicadas ficam mais coladas ao espelho, como eu conhecia bem o meu lugar, ficava lá atrás, escondida e rindo. Quem sabe o professor notava a disparidade e passava alguma atividade mais específica. O fato é que tentei, tentei, e o resultado foi um ombro e um joelho reclamando constantemente. Aí desisti e fui bailar.
    Adoro teus textos.
    beijos

    • Lia Valengo 28/07/2010 às 11:08 #

      É lindona, atrás escondidinha é exatamente onde fico, rezando por exercícios específicos. hehehehe Adoro suas visitas! Beijocas.

  7. Lanny 01/08/2010 às 01:42 #

    Morria de vergonha quando fazia academia e via a meninas suando na aula de jump.. depois fazendo localizada, com a bundona pra cima… por isso preferi musculação, é mais solitário e mais digno! :) Mas chatopracarai!
    Gordinha, é? Te mato!!

    • Lia Valengo 01/08/2010 às 03:28 #

      Cunha, tu tinha que ver a novela. Eu sei que só você pode me entender. As piadas internas do mundo não alcançariam a minha saga. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: